Redação

Combate ao Racismo

Pesquisar

Pesquisar

  • 16

    JUN

    2017

    A música e a estudante

    por Marcelo Rollo em 16/06/2017

    Vivemos nas escolas-fábricas a proibição de tudo que é vida. Os estudantes aprendem desde muito cedo a palavra “não”. Não pode se expressar desse jeito! Não pode se abraçar! Não pode sentar assim! Não pode essa meia colorida! Não pode calça com partes rasgadas! Não pode chupar bala! Não pode ir à janela! Não pode ir ao banheiro! Não pode beber água!

    O boné é um dos campeões da lista de proibições. Mesmo se tratando de um país tropical, com grande incidência de câncer de pele e orientação de dermatologistas para o uso de proteção para a cabeça e o rosto. Não importa! Não pode e acabou!

    Outro campeão da lista é o fone de ouvido. Por que a música é tão hostilizada pelas escolas?

    Em setembro de 2014, apresentei como proposta de avaliação de aprendizagem para os estudantes do 1º ano do Ensino Médio de uma escola pública do Estado do RJ a seguinte questão: “Elabore um texto sobre um assunto de sua preferência. Cabe lembrar que uma produção textual, para ficar compreensível e conseguir transmitir uma ideia, deve apresentar coerência e coesão no seu desenvolvimento”.

    Uma jovem de origem nordestina, de olhar sempre curioso e postura tímida escreveu:

    “A música e Eu – A música é a única coisa que me faz pensar direito, refletir sobre mim, sobre a minha vida e sobre as pessoas que estão ao meu redor. A música sempre fez parte de mim, assim que coloco o fone de ouvido e começo a ouvir minhas músicas, eu entro no meu próprio mundo, um mundo distante da realidade, onde eu posso fazer o que eu quiser. Quando estou triste e deprimida começo a ouvir minhas músicas e de algum jeito consigo transformá-las em uma nova aventura no meu mundo, que funciona dentro do meu pensamento! A música me completa!”

                Ao ler a bela resposta dessa estudante me senti feliz, pois a beleza preenche de felicidade, e tranquilo, por nunca a ter proibido de usar o seu fone e ouvir a sua música durante os nossos encontros.

    ...

    Marcelo Rollo
    Marcelo Rollo é graduado em História pela Faculdade de Formação de Professores da UERJ. Exerce o magistério há mais de 15 anos, já tendo trabalhado em projetos populares, escolas privadas e diversas escolas públicas. Atuou também no curso de educação ambiental – “Formando elos de cidadania: Agenda 21 Escolar” – da parceria SEA/UERJ por três anos, exercendo a tutoria nos pólos de Volta Redonda, Niterói e Rio de Janeiro. Cursou, ainda, cinco períodos da graduação em Pedagogia pela Faculdade de Educação da UERJ. Atualmente é professor das Redes Públicas Estadual e Municipal do Rio de Janeiro, desempenhando a função em escolas da Zona Norte e da Zona Oeste carioca.