Redação

Combate ao Racismo

Pesquisar

Pesquisar

  • 06

    JUN

    2016

    Cidade de São Paulo medirá qualidade da Educação Infantil através de autoavaliação

    por Redação em 06/06/2016

    A Prefeitura de São Paulo consagrou na primeira quinzena do mês de maio uma autoavaliação para medir 32 indicadores de qualidade da Educação Infantil em toda a cidade de São Paulo.

    O documento foi submetido aos familiares dos alunos, aos funcionários, educadores e a comunidade do entorno das Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs).

    A avaliação conta com mais de 180 questões, divididas em nove temas diferentes que compõem 32 indicadores. Dentre eles estão; Relações Étnico-Raciais e de Gênero; Formação e Condições de Trabalho das Educadoras e Educadores; Rede de Proteção Sociocultural; Planejamento e Gestão Educacional; Participação, Escuta e Autoria de Bebês e Crianças; Multiplicidade de Experiências e Linguagens em Contextos Lúdicos para as Infâncias e Interações.

    Cada um dos 180 itens será avaliado com base em três conceitos: Verde, caso a unidade esteja em bom caminho de evolução; Amarelo, se a questão merece mais atenção; Vermelho, caso a situação seja grave e mereça providências imediatas.

    Após a autoavaliação, a comunidade e a unidade escolar terão de elaborar um plano de ação para solucionar os problemas identificados.

    As datas para realização tanto da avaliação quanto do plano de ação serão definidas dentro das unidades, com base em seus calendários escolares.

    Parece que gradualmente a sociedade vai amadurecendo a necessidade de substituir avaliações externas que corrompem todo processo educativo, criando uma cultura de ranqueamento e competição entre estudantes e instituições, por instrumentos como a autoavaliação, que promovem a colaboração, o autoconhecimento e a qualificação das escolas. O sistema público de educação brasileiro poderá avançar muito se esta iniciativa puder alcançar também os níveis fundamental e medio.

    Nas palavras da professora Bruna Ribeiro, assessora da Diretoria de Orientação Técnica da Secretaria Municipal da Educação.; “Demos um passo importante, mas é preciso dar outros, que são a apropriação e consolidação para que ele cumpra sua missão, que não é só de autoavaliar, e sim a melhoria da qualidade da Educação Infantil”.

     

    ...

    Redação